Tirando dúvidas sobre cirurgia plástica - Jornalista a Bordo
15
maio/2014
Tirando dúvidas sobre cirurgia plástica
Categorias: Cirurgias

g6

Oi, Meninas. Como prometi está aí a entrevista com o cirurgião plástico que mais confio em Salvador, Dr. Géza Ürményi. Ele tem mãos de fada e dor é algo que nunca soube com ele. Competente, sério, ético ele cuida da paciente como ninguém. Completamente atencioso já foi até presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica da Bahia. O consultório é super arrojado, aconchegante. A secretária dele é uma fofa e atende muito bem, também. Super indico ele a todas vocês que precisam tirar daqui, por ali…   Confiram o nosso bate-papo e espero que a entrevista sirva para tirar todas as dúvidas de vocês.                                                                                 

g2

  Carol Felippi – Qual é o primeiro passo para quem pensa em fazer qualquer tipo de cirurgia    plástica?

  Dr. Geza – Primeiro entrar no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e ver se aquele profissional que  você escolheu é membro desta sociedade. Pois, este é o principal problema que temos hoje dentro da  Sociedade.  A maioria dos processos médicos que ocorrem em São Paulo, Salvador e, até mesmo, Brasília, em  cirurgia plástica, são por não cirurgiões plásticos que fizeram a cirurgia plástica dizendo que era  cirurgião sem ser.

  CF- Qual a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura?

Dr. Geza- A lipoaspiração começou na década de 80 e foi denominada lipoaspiração. Era uma fase de    aprendizado e muita coisa foi desenvolvida nas décadas seguintes. Quando passamos a dominar a técnica    completamente passou a ser , na década de 90, o primeiro procedimento mais realizado no mundo dentro da  cirurgia plástica. Aí demos um nome melhor a ela. Passou a ser,  lipoescultura. Afinal, vimos outras áreas que poderíamos  mexer no paciente dando um melhor resultado.

 

CF- Qual a principal diferença entre abdominoplastia e mini-abdominoplastia?

Dr. Geza- A abdominoplastia clássica é fazer um descolamento amplo do abdômen e retirar a pele entre o umbigo e o púbis e descer a pele que está entre o umbigo e púbis . O mini abdômen é tirar uma faixa de pele entre o púbis e até perto do umbigo mas tem que deixar um segmento de pele. Um descolamento até o umbigo no máximo.

CF- Qualquer pessoa pode fazer lipo ou abdominoplastia?

Dr. Geza –  Quando bem indicado, sim. É necessário avaliar o paciente, ouvir o desejo da paciente e analisar. Nem sempre tudo é possível porque depende muito do biotipo. A Gisele Bündchen nunca vai ter as pernas da Ivete Sangalo e nem a Ivete as da Gisele. Nós cirurgiões temos nossas limitações também.

g4

CF – Dizem que algumas artistas retiram a costela para ter uma cintura mais fina. É possível a retirada desta costela?

Dr. Geza- Já fizemos muitas lipoaspirações de, naturalmente, a paciente ter a cintura muito fina. Quando fazemos a lipo essa cintura aparece acentuada. Muita gente acha que tiramos uma costela e aí o boato vai se espalhando e é difícil negar.  Cientificamente os livros e tratados de cirurgia plástica não discursam sobre retirada de costela para fazer uma cintura melhor. Estas costelas flutuantes são importantes, protegem os rins e tem toda uma musculatura que se insere nela. Não é um procedimento simples de ser tirado e muito menos com cicatrizes mínimas.

CF- Então, não é indicado?

Dr Geza – Não. Simplesmente pacientes que fizeram uma lipo e naturalmente tem uma cintura muito fina parecem que tirou a costela.

CF- Qualquer pessoa pode ter  o seio que sempre sonhou?

Dr Geza- Nem sempre é possível. Ninguém pode ter o nariz da Sandy. Ninguém pode ser igual. Na verdade, cada mama tem sua limitação. Umas podemos melhorar muito, outras menos, outras quase nada.

CF- E aquela paciente insistente que quer, a todo custo, o seio da Daniele Winits, mas não tem estrutura para isso. Qual o risco que ela corre ao insistir em por uma prótese maior que a suportado pelo corpo?

Dr. Geza- Na gestação a barriga cresce, lentamente. Se ela crescesse muito rápido encheria de estria. Se você tem uma mama muito pequena e quer colocar uma de 400 ml você corre o risco dela estourar toda de estria. Se você geneticamente tiver pouca tendência possa ser que não. Mas, quem tem tendência, pode encher e não há solução para estrias. O ideal é fazer uma coisa mais lenta para a pele ir se adaptando.

g1

CF- Flacidez depois do silicone é possível?

Dr. Geza- Isso engloba uma série de fatores. Tem pacientes que amamentam três filhos e têm seios de adolescentes. São raras, mas têm. Outras que amamentam um filho e ficam com a mama toda flácida, cheia de estria. Depende da carga genética. O que tem que pensar é o seguinte: não existe nenhuma estrutura de sustentação da mama que não seja, exclusivamente, a pele. Então é a gravidade puxando e a pele segurando. Tão logo tem que usar sutiã. Se você aumenta muito a mama, aumenta o peso e a tendência é o peso fazer descer. É difícil ver uma paciente com a mama grande e com a mama lá em cima depois de dois, três anos de cirurgia. Mesmo colocando em baixo do músculo a mama desce e a prótese fica.

CF- Silicone e suspensão de mama são duas coisas diferentes. Mas muita gente acha que colocando o silicone, automaticamente, o seio vai ficar durinho e no lugar. Explique a diferença para nossas leitoras.

Dr. Geza- São duas coisas completamente diferentes. Uma você só preenche o volume. Vai adequar o volume a quantidade de pele da paciente. No outro caso vai tirar a pele para adequar a pele ao volume que se tem. Se o mamilo estiver muito baixo, não adianta colocar prótese porque o mamilo tem que subir e ficar na posição certa. Se o mamilo já está na posição normal basta por a prótese que fica tudo bem.

CF- Muitas amigas optaram pela suspensão depois de amamentarem os filhos. Os que eu vi ficaram lindos de ver mas a consistência não ficou boa. Eles ficaram moles. 

Dr. Geza- Esse conceito da mama dura é complicado. Se você for analisar, a fundo, nem na adolescência se é tão dura assim. Então a paciente imagina uma consistência que não é normal. Imagina uma coisa dura você deitando de barriga para baixo! Não deve ser nada confortável, hein? É necessário rever este conceito.

CF- Silicone ou gordura corporal no glúteo?

Dr. Geza- A cirurgia plástica de implante em glúteo vem se desenvolvendo ao longo dos anos e busca um resultado agradável. Mas ainda não é um resultado a longo prazo como gostaríamos. Por isso, não se tornou um “boom” mundial. Injetar em grandes quantidades está se melhorando. Estamos desenvolvendo técnicas novas. Mas ainda a quantidade de volume injetada não é ideal. Não há um procedimento definitivo e que seja de amplo uso por todos os cirurgiões plásticos como toda prótese de silicone para mama é.

g3

CF- Tem muito risco se fazer procedimento em clinica? Ou ideal é fazer em hospital?

Dr. Geza- O Conselho Federal de Medicina, as próprias Sociedades Brasileiras de Cirurgias Plásticas, normas da Anvisa, enfim, determinam quais procedimentos podem ser realizados em clínicas e/ou hospitais. As clínicas são habilitadas para fazer os procedimentos que realizam, isso, legalmente falando. A maioria dos cirurgiões plásticos, como Pitangui sempre operaram em clínicas. O grande pavor dos cirurgiões plásticos são as infecções hospitalares. Por isso, é necessário avaliar direito para evitar expor o paciente ao risco. E vale ressaltar que não há procedimento 100% seguro e 100% ideal.

foto 4  foto 1

 

foto 3

 

 

foto 2

 

foto 5

E aí? Gostaram?  Ele atende na Rua Sol Nascente, nº 47- Edf. Vitraux, sala 701- Garibaldi. O telefone é (71) 3565-9499. Liguem e marquem uma consulta.